O portal onde você encontra tudo sobre franquias.​

Notícias

Franquias de sucesso que definitivamente podem inspirar você

Transforme seu negócio em uma rede de franquias

Vlog

Como abrir uma franquia?

Como transformar minha empresa em uma franquia?

Como registrar a sua marca?

Como saber que negógio abrir?

Como saber se tenho perfil empreencedor?

Como identificar segmentos fr mercado?

Dúvidas Frequentes

Conforme a definição da International Franchise Association (IFA), “Franchising é uma relação contratual entre o franqueador e o franqueado, na qual o primeiro oferece ou é obrigado a manter uma atenção permanente ao negócio do segundo. O franqueado, por sua vez, investe os próprios recursos no próprio negócio, que será operado sob um nome comercial comum e de acordo com um ‘formato’ padrão estabelecido e controlado pelo franqueador”.

É o empresário que, sendo detentor de uma determinada marca e
tendo desenvolvido e testado um modelo de negócio, opta pela
adoção do sistema de franquias como forma de expansão e distribuição de seus produtos e/ou serviços, cedendo o direito de uso dessa
marca e transferindo o know-how de implantação e gestão desse
modelo de negócio a outros empresários, os franqueados, que remunerarão o franqueador pelo uso desses direitos.

É quem adquire o direito de uso da marca e know-how desenvolvido pelo franqueador. O franqueado será treinado pelo franqueador
para operar a franquia e deverá seguir os padrões exigidos por ela.
Um contrato regerá a relação entre as partes e caberá ao franqueado o
pagamento de taxas para remunerar o franqueador pela utilização
desse sistema da franquia.

• Possuir experiência de mercado com o modelo de negócio que está
sendo franqueado;
• Ser o licenciador do direito de uso da marca e/ou patentes;
• Ser responsável pelo desenvolvimento do sistema (know-how técnico e comercial) e expansão do modelo de negócio;
• Ocupar-se em desenvolver novos produtos e serviços e realizar planejamento de longo prazo para a marca;
• Presta serviços de consultoria e assessoria junto à sua rede de franqueados;
• Liderar pela competência, mantendo o padrão nos pontos onde a
marca esteja presente;
• Gerir a rede

• Gerenciar a unidade franqueada;
• Utilizar a marca e a metodologia conforme aprovadas e transmitidas
pelo franqueador;
• Vender os produtos/serviços distribuídos pela franqueadora ou pelos
fornecedores homologados;
• Monitorar a concorrência;
• Manter o padrão estipulado pela franquia;
• Buscar um bom relacionamento na rede;
• Efetuar o pagamento das taxas cobradas pelo sistema.

 Taxa de franquias: taxa paga pelo franqueado à franqueadora,
uma única vez durante toda a vigência do contrato de franquia, para
adesão ao sistema;
• Taxa de royalties: taxa paga pelo franqueado referente à remuneração pelo direito de uso da marca e transferência de know-how;
• Fundo de marketing ou de propaganda: soma das contribuições
feitas por todos os franqueados da rede para cobrir os investimentos
em ações de marketing com o objetivo de atrair e manter clientes.

• A LEI Nº 13.966, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2019, dispõe sobre o contrato de Franquia empresarial. Em seu artigo terceiro, especificamente,
detalha a Circular de Oferta de Franquias (COF), informando que
sempre que houver um franqueador com interesse em comercializar
sobre o sistema de franquias, deverá fornecer ao candidato a franqueado a COF, em linguagem clara e objetiva, para que ele compreenda as
informações relativas ao negócio antes da compra de uma unidade.
Cabe ressaltar que a COF deve ser entregue ao candidato em até 10
dias antes da assinatura do contrato ou pré-contrato e/ou pagamento
de qualquer taxa.

Segundo o Artigo Segundo da Lei de Franquia não
existe vínculo empregatício entre as partes.
O franqueado é um empresário que, por meio de uma empresa da
qual ele participa como sócio, manterá um contrato de franquia com a
empresa franqueadora.

Os contratos de franquia são firmados por tempo determinado –
de 5 anos, em média. Neles, devem estar contidas as cláusulas para
sua renovação.
É importante observar que o tempo do contrato nunca deverá ser inferior ao tempo estimado para o retorno do capital investido pelo franqueado.