You are currently viewing Avançando na transformação digital, ABF cria categoria, comissão específicas e atrai startups

Avançando na transformação digital, ABF cria categoria, comissão específicas e atrai startups

Associação Brasileira de Franchising contemplou em seu Estatuto Social nova categoria de Startup e criou a Comissão de Transformação Digital

A ABF – Associação Brasileira de Franchising criou este ano a categoria de Startup. Nesse período, já conseguiu atrair 20 empresas desse ramo de atuação e o objetivo é alcançar 200 até o final de 2022. A iniciativa da entidade faz parte do seu plano de transformação digital, que está alinhado com o processo de modernização de seu Estatuto Social e da própria evolução do setor nessa área.

De acordo com Carlos Zilli, Diretor de Estratégia Digital da ABF, “as startups vieram para somar e enriquecer o quadro associativo da ABF, o ecossistema de franquias, e elas representam a inovação de forma concreta. Por meio delas, temos acesso a novas soluções inovadoras e podemos promover um match entre elas e as redes de franquias”, afirma. Ainda segundo Zilli, as startups são como plataformas de negócios para escalar as operações das empresas de forma rápida e mais eficiente.

Um outro importante avanço da ABF nessa área foi a criação da Comissão de Transformação Digital. Associados que compõem o colegiado reúnem-se periodicamente para aprofundar a análise de temas de interesse comum e do mercado, além de desenvolver diversas atividades.

A mais recente dessas iniciativas é o TDcast, série especial de 11 episódios sobre Transformação Digital no podcast ABF Fala Franchising. O de estreia teve o tema “Na real, do físico ao digital. Qual a importância da transformação digital em nossas vidas?”, para ouvir esse e os demais clique aqui.

Atualmente, na lista de associados da ABF há startups que atuam em nichos como mercado financeiro, com as fintechs; mercados autônomos em condomínios residenciais, empresariais, clubes etc.; consultoria em transformação e serviços digitais; pesquisa de mercado; plataforma de sistemas de gestão em nuvem; educação tecnológica, entre outros.

Deixe um comentário