Você está visualizando atualmente <strong>Cinco requisitos que uma empresa deve cumprir para se tornar uma franquia</strong>
Alguns requisitos são essenciais para obter sucesso no processo de formatação

Cinco requisitos que uma empresa deve cumprir para se tornar uma franquia

A formatação de franquias é um processo que se popularizou nos últimos anos, tornando este um modelo lucrativo para franqueadores e franqueados. Em 2022, a Pesquisa trimestral de Desempenho realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostrou que o setor de franquias faturou 16,8% a mais no segundo trimestre daquele ano do que havia conseguido arrecadar no mesmo período do ano anterior. Os lucros subiram de R$ 41,140 bilhões em 2021 para R$ 48,052 bilhões em 2022. 

Além do bom desempenho econômico, as franquias oferecem mais estabilidade para os investidores por apresentarem um negócio que já se provou rentável e está pronto para ser colocado em prática. No entanto, para os franqueados fica a dúvida: quando é a hora certa de investir na formatação? 

Existem alguns requisitos que um negócio deve cumprir para que seja o melhor momento para começar a expansão. Confira abaixo! 

1 – Ter experiência e capacidade de transferência de know-how 

Além do tempo de funcionamento, a experiência de uma empresa pode ser avaliada com base no tempo de atuação que os gestores têm no segmento que diz respeito a ela, ou seja, o know-how que a empresa tem para oferecer aos franqueados. 

No entanto, não basta apenas ser possível replicar processos, produtos e serviços. O franqueador deve pensar se está pronto para dispor de tempo para ensinar seus franqueados. O franqueador deve ser um modelo a ser seguido, impor respeito e inspirar os investidores, não apenas com os números da empresa, mas também com comprometimento no trabalho realizado.

2 – Manter o controle financeiro 

Antes de expandir o negócio, o franqueador precisa avaliar se ele é comprovadamente rentável. A formatação só passa a ser viável quando a empresa começa a dar lucros de forma constante. Observar sua receita é importante para avaliar exatamente quais caminhos te levaram ao lucro. Por exemplo, o franqueado deve saber qual época de maior demanda, o que é mais comercializado, quais os gastos, previsões mensais e anuais, entre outros. É com essas informações em mãos que você também conseguirá calcular qual quantia pode dispor para o processo de formatação sem que isso te cause um prejuízo financeiro. 

3 – Criar um bom mix de produtos ou serviços 

Independente do ramo, é importante que os clientes tenham opções variadas de produtos ou serviços, a depender da proposta da franquia. A qualidade e o padrão também são obrigatórios em empresas que estão em fase de expansão.

4 – Manter rotinas padronizadas de trabalho

Ao franquear um negócio, não apenas os produtos e serviços oferecidos devem ser padronizados, mas também a forma de trabalho, etapas da produção e o local onde elas devem ser realizadas. Por isso, procedimentos artesanais, falta de metodologia e negligência com os detalhes de cada etapa podem prejudicar a sua formatação, treinamento e desempenho dos seus franqueados.

5 – Evitar que a empresa tenha potencial de cópia 

Outro ponto importante é analisar se há algum ponto do seu negócio que pode ser facilmente plagiado. Se a resposta for positiva, é necessário trabalhar nessa fraqueza junto com a empresa escolhida para formatação, evitando problemas futuros com plágio. 

Se ainda tiver dúvidas, você pode procurar uma consultoria especializada e elaborar junto a ela um estudo de franqueabilidade, que vai atestar a capacidade de formatação da sua empresa, destacar quais pontos precisam ser alterados e como fazer estas mudanças.