You are currently viewing 5 coisas que você precisa saber para se tornar um franqueador de sucesso

5 coisas que você precisa saber para se tornar um franqueador de sucesso

É claro que a expansão por meio do franchising não acontece magicamente para qualquer empresa. Para tomar esse passo, é preciso muita organização, visão de mercado e também, potencial de sucesso. O dono de um negócio reconhece quando seu empreendimento está dando certo. Conquistar um público fiel, em um mercado cada vez mais concorrido, não é fácil. Se você gerencia um negócio, reflita sobre isso. Caso esteja convicto de que é a hora de expandir por meio do franchising, coloque sua empresa em análise e a formate.

Para iniciar este processo, você deve, essencialmente, seguir os seguintes passos:

1- Faça uma análise de franqueabilidade
Colocar seu negócio em análise é, literalmente, conferir o quão “franqueável” ele é. Na análise de franqueabilidade, você, como empreendedor, põe à prova a situação financeira e estrutural do seu negócio. Além do mais, você avalia seus diferenciais e, a partir disso, encontra as brechas para inserir sua empresa no mercado. É nessa etapa que você poderá rever o que está funcionando e o que não está funcionando na sua empresa. Desse modo, você terá noção do que pode ser mantido no formato de franquias e o que deve ser adaptado.

DICA: para fazer uma análise de franqueabilidade, conte com a ajuda de consultorias especializadas.

2- Formate a sua franquia e determine um plano de expansão
É a partir da certeza de que seu negócio está preparado para passar pela transformação de se tornar uma rede que se pensa na formatação da franquia. Aqui é quando o modelo de franquia é preparado para ser vendido para futuros franqueados.

Isso implica não apenas na organização do padrão das lojas, mas também, no estabelecimento de uma Circular de Oferta de Franquia (COF) e de outras questões legais. É importante também, desde o início, determinar um plano de expansão. Com isso, você poderá definir quais localidades serão exploradas primeiramente pela rede, com um objetivo em mente.

DICA: os trâmites judiciais podem ser confusos e o mercado da sua empresa pode ser acirrado. Por essas e outras, conte com uma consultoria de formatação de franquias. Essas contam com o trabalho de profissionais que possuem o conhecimento e a visão de mercado necessárias para auxiliar o franqueador iniciante.

3- Busque por franqueados para implantar unidades
Seguir um plano de expansão bem definido é a melhor forma de implantar unidades de franquia. Mas, não existe rede sem o apoio de franqueados. Afinal, são estes quem entram com o investimento necessário para a instalação das lojas nos locais planejados.

Portanto, para iniciar de vez o processo de expansão, a franqueadora deve atingir empreendedores potencialmente interessados em investir na marca. Tal trabalho pode ser feito através do direcionamento de estratégias de marketing para os territórios que fazem parte do plano de expansão. O mais importante de tudo, entretanto, é o processo seletivo dos futuros franqueados, que devem ter perfil profissional compatível com as demandas e políticas da empresa.

4- Conheça a legislação referente a franquias
Ao adequar sua empresa ao formato de franquia, o franqueador passa a arcar com as chamadas Lei de Franquias. A lei determina que o acordo feito entre franqueador e franqueado deve estar detalhado na Circular de Oferta de Franquia (COF). Este documento explana os direitos e deveres de ambas as partes.

É imprescindível que o franqueador determine legalmente a sua empresa como uma rede de franquias. Isso deve ser feito com a formação da COF, a qual deve ser fundamentada pela Lei de Franquia. Também, a marca precisa ser devidamente registrada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, o INPI.

Procure a ajuda de consultorias especializadas na formatação de franquias para não deixar nenhum detalhe jurídico escapar. A legalização da sua empresa como rede é o que permite que sua marca atue em diversas territórios.

5- Selecione e capacite seus futuros franqueados
Selecionar os franqueados ideais para gerirem unidades da rede é algo que define o futuro da empresa. A responsabilidade de gerenciar uma loja de uma marca já conhecida no mercado é muito grande. Além de possuir vocação empreendedora, o franqueado deve vestir a camisa da empresa e entender que, inicialmente, o retorno financeiro talvez não seja tão grande. É por isso que durante o processo seletivo, o franqueador deve estar atento aos candidatos que possuem o perfil mais adequado.

É fundamental que não aconteçam somente entrevistas com os candidatos. Elas são importantíssimas para conferir o perfil profissional e financeiro do possível franqueado. No entanto, também é necessário realizar atividades que avaliem o know-how dos interessados. Várias redes realizam um período “Test Drive” em lojas já em atividade, para pôr à prova a capacidade dos futuros franqueados.

Ao tomar a decisão de fechar contrato com um novo franqueado, o franqueador tem a responsabilidade de o oferecer um programa de treinamento. Este programa deve capacitá-lo a gerir corretamente esta nova unidade.

Não somente, é imprescindível que o franqueador também mantenha contato com o franqueado. A troca de informações deve existir desde a inserção do iniciante à rede. Tal relação profissional é fundamental para o funcionamento em sincronia das lojas e para o alinhamento de interesses.

Deixe um comentário