You are currently viewing Fechamento do McDonald’s na Rússia destaca a maneira correta de franquear internacionalmente

Fechamento do McDonald’s na Rússia destaca a maneira correta de franquear internacionalmente

Recentemente, o McDonald’s recebeu muita atenção pelo fechamento dos seus restaurantes na Rússia, devido a guerra entre o país com a Ucrânia. Como parte da cobertura, os meios de comunicação têm relatado algumas das infraestruturas que o McDonald’s investiu como parte dos seus esforços para se expandir para a Rússia. Conforme observado no Washington Post , como parte de sua expansão internacional, o McDonald’s:

• Construiu uma fábrica fora de Moscou para processar carne bovina, produzir molhos e testar o controle de qualidade.

• Trouxe agrônomos para ajudar os agricultores russos a cultivar batatas não nativas.

• Trouxe padeiros do Canadá, Estados Unidos e Europa para desenvolver sistemas de panificação para a rede.

• Trouxe especialistas em carne para ajudar os fazendeiros russos a criar seu gado.

• Modificou seu cardápio para atender aos paladares locais.

Seja expandindo internacionalmente por meio de franchising ou master franchising, as iniciativas tomadas pelo McDonald’s destacam as complexidades que as marcas encontram ao expandir para mercados estrangeiros. Se o franqueador não abordar adequadamente os assuntos da cadeia de suprimentos em seu contrato de franquia, ele poderá se encontrar em uma disputa imediata em relação ao fornecimento de produtos necessários.

Embora a maioria das marcas não tenha os recursos que o McDonald’s tem para resolver os problemas da cadeia de suprimentos, cada franqueador deve examinar os desafios e obstáculos para oferecer seus produtos e serviços em uma jurisdição estrangeira antes de vender uma franquia ou franquia master. Uma vez que esses desafios são avaliados, o franqueador deve então considerar se seus franqueados ou franqueados master serão responsáveis ​​por fornecer os produtos e garantir que os problemas da cadeia de suprimentos sejam resolvidos.

Além disso, semelhante ao McDonald’s, cada franqueador que considera a expansão no exterior também deve examinar os seus produtos e serviços e determinar:

• Se os seus produtos e serviços podem se adaptar bem ao mercado externo, e se não,

• Quais mudanças e modificações (se houver) podem ser feitas nos produtos e serviços para serem mais competitivos em cada respectivo mercado externo.

Ao redigir contratos internacionais de franquia ou franquia master, as empresas de franquia não têm problemas em focar nos principais termos de negócios, como taxas iniciais, taxas de royalties, cronogramas de desenvolvimento, etc. É fácil ignorar os fundamentos básicos, como questões da cadeia de suprimentos. No entanto, se a responsabilidade das respectivas partes não estiver claramente definida no contrato com relação às questões da cadeia de suprimentos, há uma grande probabilidade de um juiz considerar o franqueador responsável por quaisquer lacunas na cadeia de suprimentos.