You are currently viewing Franquia de Corretora de Seguros: 70% dos carros no Brasil não têm seguro

Franquia de Corretora de Seguros: 70% dos carros no Brasil não têm seguro

Baixo número de carros segurados pode ser uma oportunidade de expansão para as corretoras

De acordo com dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), entre 2015 e 2019, mais de 1 milhão de carros foram roubados no Brasil. Pesquisas mais recentes mostram que nos primeiros três meses de 2020, os roubos de carros representaram mais de 70% dos atos criminosos em todo o país, segundo informações da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Os índices de acidentes nas rodovias federais também são preocupantes. Apenas em 2021 foram registrados mais de 64 mil, que geraram um custo de R$ 12,9 bilhões, conforme divulgado pela Polícia Rodoviária Federal.

Mesmo com o alto número de furtos, roubos e acidentes, apenas 30% dos carros que circulam no Brasil possuem algum tipo de seguro, segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNSEG).

“Assim como trocar o óleo, a bateria e fazer revisões periódicas são importantes, o seguro veicular é essencial para que os condutores tenham garantias caso ocorra algum incidente. Não importa o quanto o carro é usado, para trabalhar ou apenas para lazer, de qualquer forma ele fica exposto a riscos como acidentes e roubos”, explicou o especialista em seguros Vamberto Ribeiro, diretor de marketing da Corretora de Seguros Grupo F&A.

Entre os benefícios em contratar um seguro auto, estão:

1. Proteção ao motorista e passageiros

Caso o condutor do veículo e os passageiros sofram ferimentos em um acidente, a cobertura de Acidentes Pessoais por Passageiro (APP) garante a indenização pelo ocorrido, como despesas médico-hospitalares e invalidez permanente.

2. Ressarcimento em caso de furto ou roubo

Os índices de roubos veiculares estão altíssimos e para não correr o risco de entrar para a estatística sem compensação, o seguro auto indeniza o segurado de forma parcial, no caso de danos, e integral, caso ocorra perda total do carro, seguindo os valores da tabela FIPE.

3. Cobertura de danos a terceiros

Mesmo tomando o máximo de cuidado, acidentes podem acontecer, por isso o seguro auto também faz a cobertura de prejuízos causados a outras pessoas, como danos materiais, pessoais e até pagamento de advogados e custas judiciais.

“Muitos condutores não percebem os riscos que estão correndo até algo de fato acontecer, por isso acredito que esse número de segurados só tende a crescer no país. Os corretores contam com um mercado cheio de oportunidades para trabalhar, afinal 70% dos carros ainda não têm um seguro veicular”, argumentou Vamberto. “Por isso também estamos expandindo o Grupo F&A no modelo de franquia, para alcançarmos o maior número de municípios possíveis, viabilizando a contração de seguros em qualquer parte do Brasil”, finalizou o diretor.

Deixe um comentário